Resenha: Espada de vidro -Victoria Aveyard

Sinopse: O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar. Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.

Quando eu terminei Espada do vidro eu fiquei exatamente igual a quando eu terminei A rainha vermelha: Abalada e revoltada.

Tenho uma relação de amor e ódio com esse livro e por mais que esteja ansiosa pela continuação, não sei se já estou preparada para ler.

 Espada de vidro me abalou demais, principalmente no final.

A crueldade do Rei Maven e de Elara continua a mesma, ou até pior, e a mesma ação, ou até mais, de A rainha vermelha está presente no livro.

Uma parte de mim ainda gosta do Maven, ainda consegue pensar que ele foi influenciado, no fundo é uma boa pessoa.

Entendo que o Cal ainda está abalado com a traição, mas mesmo assim considero que ele foi um idiota durante todo o livro, assim como Mare, que passou a achar que "mandava em tudo".

Em geral, gostei da leitura, embora tenha me dado raiva, tanto que faltava umas 35 páginas quando deixei o livro de lado, não resistindo a tentação um dia depois voltei a leitura e a terminei.

Avaliação: 📕📕📕📖 (3,5/5)


Nenhum comentário:

Postar um comentário