Resenha: Coroa Cruel-Victoria Aveyard


Sinopse: Duas mulheres — uma vermelha e uma prateada — contam sua história e revelam seus segredos. Em Canção da rainha, você terá acesso ao diário da nobre prateada Coriane Jacos, que se torna a primeira esposa do rei Tiberias VI e dá à luz o príncipe herdeiro, Cal — tudo isso enquanto luta para sobreviver em meio às intrigas da corte. Já em Cicatrizes de aço, você terá uma visão de dentro da Guarda Escarlate a partir da perspectiva de Diana Farley, uma das líderes da rebelião vermelha, que tenta expandir o movimento para Norta — e acaba encontrando Mare Barrow pelo caminho. Esta edição traz, ainda, um mapa de Norta e um trecho exclusivo de Espada de vidro, o aguardado segundo volume da série A Rainha Vermelha.

No primeiro conto "Canção da rainha", é uma leitura leve onde podemos ver sobre Coriane, a mãe de Cal, e a crueldade de Elara ainda mais explícita.
O final não foi algo que me surpreendeu mas chegou a dar um aperto no coração.
Eu gostei bastante de conhecer outros personagens e ver outros pontos de vista sem ser o de Mare.
Em relação a A rainha vermelha, esse não tem ação como tal, é mais uma leitura leve, calma.

Já em "Cicatrizes de aço" a ação retorna, mostra mais de Farley, revelando segredos e mostrando a imensidão da guarda escarlate.

Foi o meu conto favorito, e, se antes, já em A Rainha vermelha, Farley era uma das minhas preferidas agora, depois de ter lido esse conto, se tornou mais especial ainda.

Uma leitura rápida, menos de um dia, contando com o fato de que não tive que ler os primeiros capítulos  de A espada de vidro porque já tinha o mesmo, foi uma leitura agradável.

Avaliação: 📕📕📕📕📕 (5/5)

Nenhum comentário:

Postar um comentário